Pular para o conteúdo principal

FILME "COWSPIRACY : O SEGREDO DA SUSTENTABILIDADE"










Cowspiracy: O Segredo da 

Sustentabilidade


domingo, 31 de julho de 2016


Cowspiracy: O Segredo da Sustentabilidade é um documentário onde é revelada a verdade sobre a indústria que mais tem destruído o planeta: a agropecuária.

Não existe mais nenhuma indústria que prejudique tanto o planeta como o consumo de carne, mas esta continua quase sem contestação. 


Kip Andersen
"Cowspiracy: The Sustainability Secret é um documentário ambiental inovador que segue o intrépido cineasta Kip Andersen há medida que ele revela a indústria mais destrutiva que o planeta enfrenta hoje - e investiga porque as principais organizações ambientais do mundo estão com muito medo de falar sobre isso.

A agropecuária é a principal causa do desmatamento, consumo de água e poluição, é responsável por mais gases de efeito estufa do que o setor de transporte, e é o principal motor da destruição da floresta, extinção de espécies, perda de habitat, erosão do solo, de "zonas mortas" nos oceanos, e praticamente todos os outros problemas ambiental. 



No entanto, ela continua, quase inteiramente sem contestação. Os governos e as organizações ambientais esforçam-se para esconder do público a verdadeira causa das alterações climáticas e do aquecimento global.

Á medida que Andersen confronta os líderes do movimento ambiental, ele descobre cada vez mais o que parece ser uma recusa intencional de discutir a questão da agricultura animal, enquanto denunciantes da indústria e "cães de guarda" o alertam dos riscos para a sua liberdade e até mesmo para a sua vida se ele se atreve a persistir.

Ao longo do documentário, assistimos à ousada procura da verdadeira solução para as questões ambientais e caminho para a sustentabilidade, bem como o enorme trabalho de investigação na descoberta da razão pela qual as principais organizações ambientais do mundo têm medo do discutir o tema.


O filme conta com uma série de entrevistas com pessoas de diversas ONG’s ambientalistas a nível mundial e pessoas influentes na discussão. Kip parou para analisar a postura das grandes ONG’s e nenhuma delas estava dando a devida importância para a degradação do meio ambiente causada pela agropecuária.


É de louvar o enorme trabalho feito pelos cineastas Kip Andersen e Keegan Kuhn que se aventuraram num assunto bastante polêmico e superaram inúmeros obstáculos pelo enorme sigilo existente em torno deste tema, para que a verdade sobre o impacto ambiental da pecuária industrial seja conhecida pelo maior número de pessoas.


O filme é fruto de um ano de trabalho do cineasta Kip Andersen, que ficou intrigado com o fato de grandes ONGs ambientalistas ignorarem a causa número um da destruição do planeta.

Segundo relatórios da ONU, a agropecuária atualmente é o maior causador de diversos problemas ecológicos. Entre eles estão a liberação do CO2 e do Metano que contribuem para o efeito estufa; a contaminação do solo, mananciais e por fim dos oceanos através dos dejetos; o desmatamento de grande parte das florestas para plantio de grãos para rações ou para pastoreio e um dos índices mais chocantes é o consumo de água.

Ao ler relatórios oficiais da ONU a respeito dos impactos da pecuária sobre o meio ambiente, Andersen descobriu que ela é a principal causa da maioria dos problemas ambientais. 

Então, decidiu ir até as sedes das principais organizações ambientalistas do mundo para checar porque elas não falam sobre o assunto.

O documentário é rico em entrevistas e dados estatísticos e traz entrevistas surpreendentes com representantes de ONGs e do governo. 


Cownspiracy é um filme muito corajoso e indispensável aos admiradores de ONGs como Greenpeace, WWF, Amazon Watch e outras do gênero.

Nesse documentário chocante, porém bem-humorado, Andersen revela o impacto ambiental da pecuária industrial em larga escala, que é absolutamente devastador sobre o nosso planeta. 

Oferece um caminho para a sustentabilidade global para uma população cresceste.



Alguns dados curiosos que se adquirem com o documentário:

A pecuária e seus derivados são responsáveis por, pelo menos, 32 mil milhões de toneladas Co² por ano, ou 51% de todas as emissões de gases com efeito estufa em todo o mundo;

Cultivar colheitas de alimentos para o gado consome 56% de água nos EUA;

Um hambúrguer exige 660 litros de água para produzir, o equivalente a dois meses de banhos de chuveiro;

2.500 litros de água são necessários para produzir 1 kg de carne;

Os cientistas estimam que até 650.000 baleias, golfinhos e focas são mortas a cada ano por navios de pesca;

A agropecuária é responsável por 91% da destruição da amazônia;

Mais de 6 milhões de animais são mortos por hora para alimentação humana;

Por dia, uma pessoa que come uma dieta vegana poupa 1.100 litros de água, 45 quilos de cereais, 2,79 m² de terrenos florestais, 9 kg de Co² e a vida de um animal.



Você se considera uma pessoa ambientalista? 

Se preocupa com as florestas, com os mares, com a dizimação de espécies selvagens, com o que acontece com o ar que respira, a água que bebe, com a sobrevivência de seus filhos e netos, com o poder que corrompe os governos e que deixa milhões de pessoas na fome?

Esse é então um dos principais filmes (senão o principal) que você deveria assistir. 

Cowspiracy é um dos documentários mais recomendados e bem avaliados pelo público, imprescindível para quem se importa com o futuro do planeta. Você pode assisti-lo abaixo.




 




 


Página oficial do filme:http://www.cowspiracy.com/







Fontes: http://despertarcoletivo.com/cowspiracy-
o-segredo-da-sustentabilidade/
https://filmow.com/a-conspiracao-da-vaca-o-segredo-da-sustentabilidade-t105664/
http://anaturezahumana.com/2016/02/cowspiracy-o-
segredo-da-sustentabilidade/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO PARA PREVENÇÃO E RISCOS NO CÂNCER

DIETA E CÂNCER  Qual o impacto da doença na saúde da população: No Brasil, a incidência de câncer se torna mais evidente à medida que ocorre o envelhecimento da população, resultado do processo de desenvolvimento econômico e social. Atualmente, o câncer é reconhecido como uma doença comum, representando a segunda principal causa de morte no país. Na faixa etária acima de 40 anos de idade é a principal causa de morte, sendo até 30% desses cânceres diretamente relacionados aos hábitos alimentares. FATORES DE RISCO PARA O CANCER  FumoDieta (rica em gorduras e carne vermelha)SedentarismoTrabalho em ambiente carcinogênicoHistória familiar para câncer
A dieta e a alimentação são considerados fatores de risco modificáveis, uma vez que os hábitos alimentares podem ser modificados através da adoção de um estilo de vida mais saudável. Mudanças na dieta que podem diminuir o risco de desenvolver câncer Atualmente, alguns alimentos contribuem para o desenvolvimento do câncer, enquanto outros podem con…

ORIGEM E HISTÓRIA DO VEGETARIANISMO

Definição Vegetarianismo ou vegetarismo é um regime alimentar baseado no consumo de alimentos de origem vegetal. Define-se como a prática de não comer qualquer tipo de animal, com ou sem uso de laticínios eovos[1][2] O vegetarianismo pode ser adotado por diferentes razões. Uma das principais é o respeito à vida dos animais. Tal motivação ética foi codificada em várias crenças religiosas juntamente com os direitos dos animais. Outras motivações estão relacionadas com a saúde, o meio ambiente, a estética e a economia. Existe uma grande variação de dietas vegetarianas em relação aos produtos que são ou não consumidos. A forma mais popular de vegetarianismo é o ovolactovegetarianismo, que exclui todos os tipos de carnes, mas inclui ovosleite e laticínios. Há também o lactovegetarianismo, que exclui todos os tipos de carne e também o ovo. Mas é consumido leite e os seus derivados. Outra forma de dieta vegetariana é o vegetarianismo estrito: neste, são excluídos todos os produtos de origem…

VEGANISMO OU MOVIMENTO VEGANO,AS RAZÓES ETÍCAS DO RESPEITO AOS DIREITOS DOS ANIMAIS E MEIO AMBIENTE

Veganismo é um movimento a respeito dos direitos animais e ambientais. Por razões éticas, os veganos são contra a exploração dos animais e do meio ambiente por meio da agropecuária. O boicote à atividades e produtos que são contra direitos dos animais e ambiente é uma das principais ações praticadas por quem adere ao movimento. Em 1997, três por cento dos Estados Unidos anunciaram não ter usado nenhum produto de origem animal nos últimos dois anos. Em 2007, dois por cento do Reino Unido se declararam como veganos. [1] O número de restaurantes veganos está crescendo, de acordo com o Oxford Companion to American Food and Drink (2007).[2] Tem sido mostrado que pessoas em dietas que incluem comidas de origem animal tem mais probabilidades de terem doenças degenerativas, principalmente doenças cardiovasculares.[3] A Associação Dietética Americana (The American Dietetic Association) e os Nutricionistas do Canadá (Dietitians of Canada) consideram a dieta vegana apropriada para todos os estági…