Pular para o conteúdo principal

VEGANO OU CRUELTY-FREE : SAIBA QUAIS MARCAS DE BEAUTÉ SE ENCAIXAM EM CADA

Lindsey Wixson na Vogue Brasil de agosto de 2013 (Foto: Jacques Dequeker)

Vegano ou cruelty-free: saiba quais marcas de beauté se encaixam em cada

Preocupadas com o bem-estar, marcas de beauté optam por não usar produtos de origem animal ou não apoiar testes com cobaias


23/05/2015 - 09h52 - Atualizado 12h03
Cada vez mais, nos preocupamos com as fórmulas e ingredientes dos cosméticos que levamos para casa. Isso porque queremos saber se aquele produto é nocivo à saúde ou ao planeta e ainda se foi desenvolvido sem crueldade ou se leva derivados animais em sua composição. Por isso, separamos algumas marcas cruelty-free e veganas e explicamos o que significa cada uma dessas classificações. Na edição de maio, você encontra ainda produtos orgânicos e naturais na matéria assinada por Livia Roncolato, então não deixe de ler a revista!



1 Esfoliante corporal de manga e ameixa, R$ 56, Feito Brasil 2 Sabonete de glicerina Castanha do Brasil, R$ 14, Granado 3 BB CreamAmazonian Clay, US$ 36, Tarte 4 Tônico capilar Detox Suco Verde, R$ 34, Cadiveu 5 Lip Tar mate cor Kava Kava, US$ 18, OCC 6 Xampu Blousey, R$ 136, Lush 7 Óleo Biossentiel, R$ 80, Ng de France (Foto: Thinkstock e Divulgação)
VEGANO
Além de banir em qualquer componente sintético, produtos veganos não contêm nenhum derivado de origem animal em sua composição. Até mesmo o leite e o mel de muitos batons e a lanolina– que vem da lã –, que dá poder de hidratação a cremes, ficam fora dessa categoria. O que resta? Flores, frutas, vegetais, ervas e castanhas que são estrelas de grande parte dos produtos da inglesa Lush e da OCC, marca nova-iorquina de makes preferida de Yasmin Brunet.
1 Lápis de olhos 24/7 Glide- On Shadow cor Noise, R$ 99, Urban Decay 2 Sabonete líquido Proteção, R$ 40, Pomander 3 Base original SPF 15, R$ 109, bareMinerals 4 Loção hidratante Nativa Spa violeta e peônia, R$ 46, O Boticário 5 Creme de mãos Resurrection, US$ 97, Aesop 6 Trio de sombras Photo Op, R$ 109, Smashbox 7 Manteiga Natura Ekos Ucuuba, R$ 55, Natura (Foto: Thinkstock e Divulgação)
CRUELTY-FREE
A categoria livre de crueldade aos animais não necessariamente faz parte do grupo dos naturebas. É o caso da americana Urban Decay e de O Boticário, que levantam a bandeira de não testar nenhuma fórmula em seres vivos, ainda queusemconservantes e outros ingredientes sintéticos em suas fórmulas.Nosite do Peta (People for the Ethical Treatment of Animals) e do Pea (Projeto Esperança Animal) há uma lista com todas as marcas de beleza que optam por realizar testes alternativos, como os in vitro. 

Fonte:http://vogue.globo.com/beleza/noticia/2015/05/vegano-ou-cruelty-free-saiba-quais-marcas-de-beaute-se-encaixam-nas-categorias.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO PARA PREVENÇÃO E RISCOS NO CÂNCER

DIETA E CÂNCER  Qual o impacto da doença na saúde da população: No Brasil, a incidência de câncer se torna mais evidente à medida que ocorre o envelhecimento da população, resultado do processo de desenvolvimento econômico e social. Atualmente, o câncer é reconhecido como uma doença comum, representando a segunda principal causa de morte no país. Na faixa etária acima de 40 anos de idade é a principal causa de morte, sendo até 30% desses cânceres diretamente relacionados aos hábitos alimentares. FATORES DE RISCO PARA O CANCER  FumoDieta (rica em gorduras e carne vermelha)SedentarismoTrabalho em ambiente carcinogênicoHistória familiar para câncer
A dieta e a alimentação são considerados fatores de risco modificáveis, uma vez que os hábitos alimentares podem ser modificados através da adoção de um estilo de vida mais saudável. Mudanças na dieta que podem diminuir o risco de desenvolver câncer Atualmente, alguns alimentos contribuem para o desenvolvimento do câncer, enquanto outros podem con…

ORIGEM E HISTÓRIA DO VEGETARIANISMO

Definição Vegetarianismo ou vegetarismo é um regime alimentar baseado no consumo de alimentos de origem vegetal. Define-se como a prática de não comer qualquer tipo de animal, com ou sem uso de laticínios eovos[1][2] O vegetarianismo pode ser adotado por diferentes razões. Uma das principais é o respeito à vida dos animais. Tal motivação ética foi codificada em várias crenças religiosas juntamente com os direitos dos animais. Outras motivações estão relacionadas com a saúde, o meio ambiente, a estética e a economia. Existe uma grande variação de dietas vegetarianas em relação aos produtos que são ou não consumidos. A forma mais popular de vegetarianismo é o ovolactovegetarianismo, que exclui todos os tipos de carnes, mas inclui ovosleite e laticínios. Há também o lactovegetarianismo, que exclui todos os tipos de carne e também o ovo. Mas é consumido leite e os seus derivados. Outra forma de dieta vegetariana é o vegetarianismo estrito: neste, são excluídos todos os produtos de origem…

VEGANISMO OU MOVIMENTO VEGANO,AS RAZÓES ETÍCAS DO RESPEITO AOS DIREITOS DOS ANIMAIS E MEIO AMBIENTE

Veganismo é um movimento a respeito dos direitos animais e ambientais. Por razões éticas, os veganos são contra a exploração dos animais e do meio ambiente por meio da agropecuária. O boicote à atividades e produtos que são contra direitos dos animais e ambiente é uma das principais ações praticadas por quem adere ao movimento. Em 1997, três por cento dos Estados Unidos anunciaram não ter usado nenhum produto de origem animal nos últimos dois anos. Em 2007, dois por cento do Reino Unido se declararam como veganos. [1] O número de restaurantes veganos está crescendo, de acordo com o Oxford Companion to American Food and Drink (2007).[2] Tem sido mostrado que pessoas em dietas que incluem comidas de origem animal tem mais probabilidades de terem doenças degenerativas, principalmente doenças cardiovasculares.[3] A Associação Dietética Americana (The American Dietetic Association) e os Nutricionistas do Canadá (Dietitians of Canada) consideram a dieta vegana apropriada para todos os estági…