Pular para o conteúdo principal

ORTOREXIA E PREGOREXIA : DESCUBRA COMO TRATAR ESSES TRANSTORNOS ALIMENTARES

Jordan (Foto: Instagram/Reprodução)

Ortorexia: descubra como tratar o transtorno alimentar


A obsessão por comer saudável pode ser tão grave quanto a anorexia ou bulimia, mas tem cura. Especialistas explicam tudo aqui

A ortorexia, tema da edição de novembro da Glamour, está dando o que falar nas redes sociais. O transtorno alimentar que define a obsessão pela alimentação saudável tem crescido nos últimos anos graças à febre da geração saúde e às musas fitness do Instagram. Mas e aí, ele tem cura? É o que todo mundo se questiona -- e o que contamos abaixo. 

Especialistas afirmam que o primeiro passo para o tratamento é o diagnóstico correto. "Geralmente são os endocrinologistas que conseguem perceber o distúrbio. Dependendo do grau, encaminhamos para psicólogos ou psiquiatras", conta Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês. 
Como a ortorexia nervosa é um transtorno novo, ainda não tem registro no DSM-5, Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, guia da psiquiatria. Por isso, não há um cronograma ou métodos comprovados para o tratamento do distúrbio.
Jordan (Foto: Instagram/Reprodução)
A psiquiatra Maria Cristina Ferrari acredita que o procedimento deve ser feito analisando cada caso. "Algumas pacientes estão no começo e conseguimos reverter o caso só com psicoterapia", diz. "Para outras, precisamos aliar remédios, acompanhamento nutricional e psicoterapia." 
"A ortorexia nervosa pode estar atrelada a outros problemas como quadros de ansiedade e sintomas compulsivos. Por isso, é muito importante procurar ajuda a um psicólogo ou psiquiatra", explica Maria Cristina.
Jordan (Foto: Instagram/Reprodução)
E de acordo com ela, é sempre bom lembrar que nada é imediato. "O paciente ficou certo tempo desenvolvendo ortorexia nervosa. A cura requer tempo e paciência. É um trabalho de 'formiguinha'. Depois disso, a manutenção também é importante. Quem teve qualquer transtorno alimentar precisa se cuidar sempre." 

Fonte:http://revistaglamour.globo.com/Beleza/Saude/noticia/2017/11/ortorexia-descubra-como-tratar-o-transtorno-alimentar.html

Ortorexia: veja 10 sintomas de quem pode ter o transtorno alimentar


Comer excessivamente "limpo" pode não ser tão saudável assim. Entenda os sintomas do distúrbio que teve seu ápice com o boom das redes sociais

x (Foto: Thinkstock)
Na Glamour de novembro, contamos tudo sobre o transtorno alimentar dos tempos modernos, a ortorexia, em que a pessoa fica obcecada em comer apenas alimentos saudáveis -- em qualidade e quantidades restritas. Para continuar debatendo sobre o tema, conversamos com o endocrinologista paulistano Felippo Pedrinola e descobrimos os 10 principais sintomas da ortorexia. Vale ficar de olho -- muita gente tem e não sabe! 

1. Passar muito tempo escolhendo o que comer. "Um indivíduo com ortorexia demora muito para decidir o seu prato. Todas as propriedades do alimento são levadas em consideração e avaliadas diversas vezes." 
2. Restringir as quantidades com exatidão. "Um grande sintoma do transtorno é pesar alimentos e se fixar nas quantidades em gramas", conta o endocrinologista.  
3. Ler incansavelmente os rótulos dos alimentos. "Horas no mercado, outras tantas no restaurante querendo saber todos os ingredientes."
4. Deixar de se alimentar quando não encontrar opções saudáveis no local. "Elas preferem não comer a ter que comer algo fora da dieta", explica Pedrinola. 
5. Levar o próprio alimento a restaurantes, casamentos e aniversários. "Pessoas com ortorexia sempre levam marmita em eventos sociais que podem não ter comidas saudáveis."
6. Não abrir exceções. "Não existe ocasião ou evento que valha um deslize para os ortoréxicos." 
7. Se distanciar dos amigos. "A vida social chega a ser quase nula -- eles não querem comer fora e não bebem de jeito nenhum."
8. Oscilações de humor. "Essas mudanças fazem parte dos transtornos alimentares." 
9. Baixa estima. "Geralmente é uma das principais características de todo ortoréxico. É o que o faz entrar na obsessão pela dieta", conda o endocrinologista. 
10. Seguir todas as musas fitness no Instagram. "Ortoréxicos passam o tempo todo vendo hábitos saudáveis nas redes sociais e idealizando um corpo que é diferente do seu biotipo." 

Fonte:http://revistaglamour.globo.com/Beleza/Saude/noticia/2017/11/ortorexia-veja-10-sintomas-de-quem-pode-ter-o-transtorno-alimentar.html

Pregorexia: o que é o transtorno alimentar que pode afetar as grávidas


Mulheres que tentam controlar o peso radicalmente durante a gestação podem sofrer com este mal


Pregorexia (Foto: istock.com)

Precisamos falar sobre pregorexia. Já ouviu falar nesse termo? O transtorno alimentar atinge mulheres que controlam o peso radicalmente durante a gravidez, para manter o "peso ideal". O termo vem da junção entre as palavras pregnancy (gravidez) e anorexia.

Nos últimos anos, a onda fitness tomou conta das redes sociais. Consequentemente, aumentou o número de mulheres obcecadas pelo corpo mais magro, inclusive durante a gestação. Por ser uma doença recente e pouco conhecida pela ciência, ainda não existem estatísticas, mas a nutricionista Kátia Terumi M. Rodrigues Ushiama, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, afirma que uma mulher que já teve qualquer tipo de transtorno alimentar é propensa a desenvolver a pregorexia. "É comum também casos em mulheres mais jovens, por conta dessa preocupação com o corpo", diz Kátia.
Peso (Foto: Thinkstock)
A Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica fez uma estimativa de peso ideal durante o período de gestação. Por exemplo: uma mulher com IMC entre 18.5 e 24.9 (considerado normal) deve engordar entre 11 e 16 quilos.
“A pregorexia geralmente é notada durante o pré-natal, quando o médico costuma acompanhar a evolução do peso da gestante. Normalmente, as pacientes não admitem que estão se alimentando incorretamente ou provocando o vômito. É comum, durante a gravidez, se preocupar com a alimentação e o ganho de peso, mas o cuidado deve ser redobrado quando esse medo é excessivo”, diz.

Alimentação (Foto: Thinkstock)
Após diagnosticada, Kátia recomenda o acompanhamento nutricional junto com o psicológico. “Ao ser detectado, o médico geralmente sugere um tratamento multiprofissional, com psicólogo e também um nutricionista. No caso da nutrição, é feito um trabalho de compreensão com a paciente, para que ela entenda que o ganho de peso na gestação é natural, necessário e algo transitório, sendo possível voltar ao peso depois da gravidez", explica.

Fonte:http://revistaglamour.globo.com/Beleza/Saude/noticia/2017/08/pregorexia-o-que-e-o-transtorno-alimentar-que-pode-afetar-gravidas.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALIMENTAÇÃO PARA PREVENÇÃO E RISCOS NO CÂNCER

DIETA E CÂNCER  Qual o impacto da doença na saúde da população: No Brasil, a incidência de câncer se torna mais evidente à medida que ocorre o envelhecimento da população, resultado do processo de desenvolvimento econômico e social. Atualmente, o câncer é reconhecido como uma doença comum, representando a segunda principal causa de morte no país. Na faixa etária acima de 40 anos de idade é a principal causa de morte, sendo até 30% desses cânceres diretamente relacionados aos hábitos alimentares. FATORES DE RISCO PARA O CANCER  FumoDieta (rica em gorduras e carne vermelha)SedentarismoTrabalho em ambiente carcinogênicoHistória familiar para câncer
A dieta e a alimentação são considerados fatores de risco modificáveis, uma vez que os hábitos alimentares podem ser modificados através da adoção de um estilo de vida mais saudável. Mudanças na dieta que podem diminuir o risco de desenvolver câncer Atualmente, alguns alimentos contribuem para o desenvolvimento do câncer, enquanto outros podem con…

ORIGEM E HISTÓRIA DO VEGETARIANISMO

Definição Vegetarianismo ou vegetarismo é um regime alimentar baseado no consumo de alimentos de origem vegetal. Define-se como a prática de não comer qualquer tipo de animal, com ou sem uso de laticínios eovos[1][2] O vegetarianismo pode ser adotado por diferentes razões. Uma das principais é o respeito à vida dos animais. Tal motivação ética foi codificada em várias crenças religiosas juntamente com os direitos dos animais. Outras motivações estão relacionadas com a saúde, o meio ambiente, a estética e a economia. Existe uma grande variação de dietas vegetarianas em relação aos produtos que são ou não consumidos. A forma mais popular de vegetarianismo é o ovolactovegetarianismo, que exclui todos os tipos de carnes, mas inclui ovosleite e laticínios. Há também o lactovegetarianismo, que exclui todos os tipos de carne e também o ovo. Mas é consumido leite e os seus derivados. Outra forma de dieta vegetariana é o vegetarianismo estrito: neste, são excluídos todos os produtos de origem…

VEGANISMO OU MOVIMENTO VEGANO,AS RAZÓES ETÍCAS DO RESPEITO AOS DIREITOS DOS ANIMAIS E MEIO AMBIENTE

Veganismo é um movimento a respeito dos direitos animais e ambientais. Por razões éticas, os veganos são contra a exploração dos animais e do meio ambiente por meio da agropecuária. O boicote à atividades e produtos que são contra direitos dos animais e ambiente é uma das principais ações praticadas por quem adere ao movimento. Em 1997, três por cento dos Estados Unidos anunciaram não ter usado nenhum produto de origem animal nos últimos dois anos. Em 2007, dois por cento do Reino Unido se declararam como veganos. [1] O número de restaurantes veganos está crescendo, de acordo com o Oxford Companion to American Food and Drink (2007).[2] Tem sido mostrado que pessoas em dietas que incluem comidas de origem animal tem mais probabilidades de terem doenças degenerativas, principalmente doenças cardiovasculares.[3] A Associação Dietética Americana (The American Dietetic Association) e os Nutricionistas do Canadá (Dietitians of Canada) consideram a dieta vegana apropriada para todos os estági…