MITOS E VERDADES SOBRE AS DIETAS DA MODA

Os mitos e verdades sobre as dietas da moda (Foto: Henrique Gendre/Arquivo Vogue)

Os mitos e verdades sobre as dietas da moda (Foto: Henrique Gendre/Arquivo Vogue)

Mitos e verdades sobre as dietas da moda

Especialista em Nutrição Otimizada para Saúde e Bem Estar, Rodrigo Polesso comenta sobre as dietas Dukan, da Lua, Atkins e mais

19/07/2016 - 07h12 - Atualizado 16h00 

- Dieta da Lua
A Dieta da Lua é baseada na ideia que as fases da lua têm influência no nosso potencial de perder peso, no apetite e na nossa força de vontade (coisas que nunca foram provadas cientificamente). Além disso, acredita-se que as fases da lua têm influência nos líquidos do corpo. Ainda que isso fosse verdade, se entendermos o fato de que um emagrecimento verdadeiro é resultado do correto funcionamento hormonal e metabólico do corpo para queima de gordura, logo vemos que a perda de líquidos não é emagrecimento, de fato. Muitas pessoas se motivam com perdas de peso rápidas na balança em poucos dias ao começarem muitas dietas por aí, porém, o que elas não entendem é que a maior parte do peso perdido vem realmente da eliminação de líquidos retidos e não da queima de gordura corporal de fato. Como pontos positivos desta dieta temas a sugestão de evitar alimentos açucarados, fritos, processados e refinados. Isso tende a ser benéfico a qualquer pessoa, independente de dietas. A Dieta da Lua também adiciona um nível de complexidade que tende a criar complicações e a não ser algo sustentável de ser seguido a longo prazo.

- Dieta da Proteína (Atkins)
O Dr. Atkins foi muito criticado na sua época por sugerir praticamente o oposto do que se acreditava ser saudável. Agora, o que não dava para ignorar era o sucesso que seus pacientes tinham ao seguir as recomendações. A dieta tem início com baixo consumo de carboidratos, priorizando a ingestão de gorduras, principalmente, e depois proteínas. Logo, é um equívoco chamar de “dieta da proteína”, porque na verdade o macronutriente mais consumido nela é a gordura. O ponto positivo é que a dieta é embasada no fato incontestável de que emagrecimento, assim como ganho de peso, é um fenômeno hormonal e não quantitativo. Ou seja, é o que você come que irá definir se seu metabolismo irá ficar propenso ao acumulo de gordura ou queima e não o quanto você come. Por outro lado, ela carrega uma imagem negativa devido a  toda luta dos grandes órgãos contra o Dr. Atkins. Mas praticamente falando, o grande problema é que ela é extremamente restritiva no começo. Ela sugere uma mudança muito grande no início, ao meu ver, desnecessariamente grande. Isso intimida muita gente e também aumenta os possíveis sintomas de adaptação inicial à nova forma de comer. Ainda que as próximas fases da dieta sejam mais flexíveis, a maioria das pessoas é intimidada pela fase inicial e acaba desistindo.

Dietas da moda  (Foto: James Wojcik/Arquivo Vogue)

Dietas da moda (Foto: James Wojcik/Arquivo Vogue)

- Dieta Detox
Detox virou uma palavra que atualmente é utilizada de várias formas, prometendo todos os tipos de benefícios. Tipicamente estas dietas são bastante radicais (por exemplo: somente suco por 7 dias) e de curta duração. O ponto positivo, se assim podemos chamar, é que tipicamente estas dietas sugerem que a pessoa consuma alimentos verdadeiros, como sucos verdes e frutas, ao invés de químicos, alimentos processados e refinados. Porém, particularmente não acredito que seja necessário um choque tão grande no metabolismo para se conseguir os benefícios prometidos por estas dietas.Primeiro, será bastante difícil de se seguir em frente com a dieta porque realmente elas tendem a ser extremamente restritivas e rigorosas por um curto período de tempo. Outro ponto negativo é que as pessoas irão normalmente ver uma grande queda de peso em um curto período. Porque isso é negativo? Porque este peso irá iludir e nada mais é, na maior parte, do que pura água retida sendo eliminada. Aí, como a dieta é de curta duração e a forma como esse peso foi perdido não é natural ao corpo, as pessoas tenderão a ganhar novamente o peso perdido (e talvez até mais) em uma velocidade relâmpago, levando à frustração e busca por novas tentativas de se emagrecer. Uma dieta alimentar de verdade precisa ser um estilo de vida a ser levado pela vida inteira. Não é uma semana ou duas de hábitos radicais e difíceis que irão solucionar o problema do ganho de peso.

- Dieta do Tipo Sanguíneo

A dieta do tipo sanguíneo é bastante persuasiva do ponto do marketing, afinal é uma ideia legal que você venha a comer de acordo com seu tipo sanguíneo. No entanto, é muito importante frisarmos que não existem estudos de qualidade que mostrem que as bases dela façam sentido. As pessoas que perdem peso com esta dieta perdem não por causa do tipo sanguíneo, mas sim  por causa das alterações gerais da dieta que é restritiva e também elimina alimentos promotores de ganho de peso como refinados, açúcares e processados (o que tende a ser um ponto positivo de qualquer dieta, na verdade). Um estudo americano mostrou que adultos comendo a dieta do tipo A de sangue tiveram melhora em alguns marcadores de saúde, no entanto, isso ocorreu em todos que seguiram a dieta e não somente nos que tinham sangue tipo A. Em 2013, uma grande revisão concluiu que não há evidências que suportem os benefícios de dietas do tipo sanguíneo. Então, além de complicada e restritiva, esta dieta não possui base sólida científica. Os benefícios que ela, por ventura, pode gerar são os que qualquer dieta que restrinja alimentos processados, refinados e açúcares gera.

Dietas da moda  (Foto: James Wojcik/Arquivo Vogue)
Dietas da moda (Foto: James Wojcik/Arquivo Vogue)

- Dieta Dukan
Em 2010, 2011 e 2012, a Associação Dietética Da Grã-Bretanha nomeou a Dieta Dukan como a dieta número 1 a ser evitada. A Dukan possui uma semelhança com a Atkins no sentido de que ambas restringem e muito os carboidratos, principalmente no começo. Agora, onde estas duas dietas rapidamente se distanciam é com relação a gordura. Dukan acredita que é impossível perder gordura se tivermos uma dieta na qual comemos gordura. Bom, esta crença está fatalmente errada e o que a ciência mostra é o contrário. O consumo de gorduras saudáveis na dieta alimentar está associado com melhoras na saúde e diminuição do peso corpóreo. Outros pontos negativos da Dieta Dukan é que ela é extremamente restritiva e difícil de se seguir. Ao eliminar carboidratos e gorduras, o único macronutriente que sobra são as proteínas, que são extremamente difíceis de se consumir em excesso. Mesmo ao longo das fases da dieta, a adição de alimentos é lenta e não é algo sustentável a longo prazo como estilo de vida. Toda e qualquer dieta que defende a idéia de se remover gorduras naturais, está fadada ao fracasso. Gorduras são macronutrientes necessários para a saúde, sempre fizeram parte da dieta humana ao longo da história e estão associadas, ao contrário do que é dito, à saúde, prevenção de doenças e boa forma. Isso sem contar que o consumo de gorduras naturais promove mais saciedade e satisfação nas refeições. Ao se alimentar somente de proteínas durante o início da dieta, as pessoas irão sentir vários efeitos colaterais, como boca seca e dores de cabeça. Além disso, pessoas que já possuam alguma condição renal, poderão intensificar o problema ao sobrecarregar estes órgãos com uma ingestão exagerada de proteínas. Os pontos positivos da dieta tendem a ser os mesmos de todas dietas que removem alimentos que conhecidamente promovem o ganho de peso como, carboidratos simples, refinados, alimentos processados, bebidas adoçadas e açúcares.

- Dieta Ravenna
Esta dieta tem como ponto negativo ser bastante restritiva em relação às calorias, sugerindo que a média de consumo seja de apenas 800 kcal/dia no início. Este é um erro fundamental. Ou seja, ela é baseada na falsa idéia de que é necessário se focar no consumo calórico para se emagrecer. Como o respeitado médico da Universidade de Harvard Dr. David Ludwig diz: “A solução [para o emagrecimento] está em mudar o que comemos e não o quanto comemos”.
Além disso, a dieta também promove a restrição de gorduras naturais, o que a torna ainda mais difícil de se seguir.

- Dieta dos Pontos
A dieta dos pontos, primeiro de tudo, transforma a nossa alimentação em um jogo de contabilidade. Ao longo de 2.5 milhões de anos da história da espécie humana, nós nunca precisamos nos preocupar com as quantidades que comíamos e muito menos em contar pontos a cada refeição, simplesmente porque nossa dieta alimentar sempre foi baseada em alimentos reais e naturais. Logo, esta dieta adiciona um nível de complexidade grande que transforma a relação entre você e a comida, em uma fonte de ansiedade e tensão. Além dessa complexidade desnecessária, o erro fundamental desta dieta é que tudo gira basicamente em torno das quantidades ingeridas e não da qualidade dos alimentos. É sabido hoje que emagrecimento é um fenômeno hormonal resultante do impacto metabólico que a qualidade da sua alimentação tem, e não resultado do efeito quantitativo do que você come. Em outras palavras, não é o quanto você come que irá definir um emagrecimento e saúde a longo prazo, mas, sim o que você come. Como ponto positivo desta dieta poderíamos dizer que ela faz com que as pessoas, no geral, se tornem mais cientes do que estão comendo, prestando mais atenção a sua alimentação. É observado, independente da dieta escolhida, que quando as  pessoas decidem iniciar esse processo, elas tendem a evitar alimentos que obviamente são danosos, como doces, sobremesas, bebidas adoçadas, produtos refinados e processados.

- Dieta Ortomolecular

A dieta Ortomolecular tem como ponto positivo o foco em equilíbrio de vitaminas e minerais no corpo. Entende-se que não existe receita mágica de emagrecimento que se aplique igualmente a todo mundo, sendo muitas coisas individuais. Isso também pode ser um ponto negativo, já que a sua dieta específica pode ser bem diferente das pessoas com as quais você vive, tornando refeições em família um tanto quanto desafiadoras. Além disso, outro ponto positivo é o foco em alimentos naturais, orgânicos e não processados. A dieta também defende o acompanhamento profissional para se checar o equilíbrio de micronutrientes no corpo. Os pontos negativos são que a dieta defende o corte de gorduras naturais, retirando elas dos alimentos permitidos. Hoje sabemos que qualquer dieta que promove a remoção das gorduras naturais não tem base no melhor conhecimento científico vigente e torna a dieta bastante difícil de ser seguida a longo prazo. Além disso, a dieta permite o consumo de grãos integrais, na forma de farinha ou não, como o trigo. Muitos profissionais respeitados defendem a idéia de que foi o consumo de grãos (principalmente do trigo) que deu origem ao começo da epidemia de obesidade que vemos hoje em dia e continua propulsionando o problem. Além disso, muitos estudos mostram associações fortes entre o consumo de grãos e problemas de saúde como demência, doenças degenerativas, autoimunes e até câncer. Para finalizar, a dieta propõe o uso de suplementos de vitaminas e minerais. Esta é uma questão bastante complicada onde não se sabe conclusivamente o que funciona e o que não funciona. No entanto, particularmente acredito que uma dieta realmente equilibrada e saudável como consumimos por 99% da nossa história, não necessita de suplementos na forma de pílulas ou concentrados adicionais.

Para complementar...
O emagrecimento é resultado do correto funcionamento hormonal e metabólico do corpo e isso é conseguido através da atenção à qualidade dos alimentos, independente do foco na quantidade. É importante entendermos que nós não engordamos porque comemos demais, nós comemos demais porque engordamos. Quando o corpo está metabolicamente programado para armazenar gordura, estes estoques ficam presos, dificultando sua queima como energia, isso faz com que as pessoas fiquem famintas constantemente. As pessoas não engordam porque comem calorias demais e se exercitam de menos. Estes são meros efeitos colaterais de uma alimentação incorreta. Uma vez que uma alimentação verdadeiramente correta é implantada e o metabolismo (e funcionamento hormonal) é regularizado, as pessoas tendem a retomar seus sensos de fome e saciedade, queima natural de gordura, apetite saudável e energia. Reforçando o que o médico americano de Harvard, Dr. David Ludwig disse, um emagrecimento permanente não é resultado da quantidade do que comemos, mas, sim, da qualidade do que comemos. E é exatamente por isso que eu acredito que o programa Código Emagrecer De Vez funciona tão bem e gera resultados tão expressivos que são mantidos a longo prazo, ao contrário das dietas que vemos por aí.
Em tempo: o Código Emagrecer de Vez é uma plataforma online criada por Rodrigo Polesso, que reúne diversas informações sobre emagrecimento saudável, baseado nas últimas pesquisas, e um programa de emagrecimento dividido em três fases.

Fonte:http://vogue.globo.com/beleza/fitness-e-dieta/noticia/2016/07/mitos-e-verdades-sobre-dietas-da-moda.html

Os mitos e verdades sobre as dietas da moda (Foto: Henrique Gendre/Arquivo Vogue)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IMPERDÍVEL - ADQUIRA O BELO LIVRO "CIRURGIA VERDE-CONQUISTE A SAÚDE PLENA PELA ALIMENTAÇÃO À BASE DE PLANTAS" DO DR.ALBERTO P. GONZALEZ

MOTIVAÇÕES PELA ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA - TRABALHO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO DA UFJF-MINAS GERAIS-BRASIL

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA DIETA VEGETARIANA E COMO LIDAR COM ELES ?