Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

CHÁ DE AMORA POSUI 22 VEZES MAIS CÁLCIO DO QUE O LEITE,DIZ ESTUDO

Imagem
Compartilhar no Facebook "Chá de folha de Amora possui 22 vezes mais Cálcio do que leite, diz estudo" Chá de folha de Amora possui 22 vezes mais Cálcio do que leite, diz estudo Dica para aqueles que não consomem alimentos de origem animal! Estudo patrocinado pelo Ministério da Saúde do Japão apontou que a folha de amora do tipo miura é uma excelente alternativa ao leite de vaca. Isso porque a planta possui até 22 vezes mais cálcio do que o leite de origem animal. E não é só isso! Os estudos ainda apontaram que a folha da amora miura é rica em proteínas e sais minerais, garantindo uma porção de benefícios à saúde. Entre eles: 
– Combate à obesidade; – Prevenção de diabetes; – Combate à hipertensão; – Melhora da taxa de colesterol; – Melhora do funcionamento do fígado e dos rins; – Prevenção de câncer; – Regulação do intestino; – Prevenção da osteoporose; - Combate à calvicie. Receita do chá de folhas de amoraO chá é um dos meios mais eficazes de absorver as propriedades benéficas à…

AÇAÍ FAZ BEM PARA A CABEÇA SEGUNDO PESQUISADORES BRASILEIROS E CANADENSES

Imagem
Açaí: extrato do fruto reverteu, em laboratório, uma disfunção nas mitocôndrias (iStock/Thinkstock) Açaí faz bem para a cabeça Pesquisadores brasileiros e canadenses testam o potencial do fruto contra doenças neuropsiquiátricas, como a bipolaridadeUma iguaria paraense que faz sucesso no Brasil todo, o açaí já foi associado ao melhor controle do colesterol e à prevenção do câncer. Agora, pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e da Universidade de Toronto, no Canadá, adicionam outra façanha à lista: a possível melhora no quadro de transtorno bipolar.
É que o extrato do fruto reverteu, em laboratório, uma disfunção nas mitocôndrias, organelas que produzem energia para as células – na doença, elas acabam liberando os perigosos radicais livres. “Além disso, houve redução na inflamação”, conta o biomédico Alencar Kolinski Machado, um dos brasileiros envolvidos no projeto. “Sabemos que indivíduos bipolares têm uma ativação inflamatória crônica”, informa. Como …